Sindicato luta em audiência de dissídio e consegue benefícios para filiados

julho 19, 2018 No Comments »
Sindicato luta em audiência de dissídio e consegue benefícios para filiados
*SIND-Q.F.P-GO
Foi realizada, na terça-feira (17), a segunda audiência do dissídio coletivo entre o Sind.Q.F.P.-GO  com o Sindicato das Indústrias Químicas no Estado de Goiás (Sindquímica), no Tribunal Regional do Trabalho de Goiás da 18ª Região. Após mais de duas horas de negociações, os sindicalistas entraram em acordo e vários pontos da Convenção Coletiva de Trabalho 2018 (CCT-2018) foram definidos perante o desembargador Paulo Pimenta.

Depois de muito impasse, os sindicatos decidiram que será acrescentada à nova CCT uma cláusula que prevê 7,5% de prêmio por assiduidade para todos os trabalhadores do ramo químico que são sindicalizados ao Sind.Q.F.P-GO e para os não sócios a assiduidade será de 7%. Também foi fechado o índice para reajuste salarial que será de 1,75%, superior ao INPC do período que foi de 1,56%.

Presidente do Sind.Q.F.P.-GO | foto: TRT18

O presidente do Sindicato, Sebastião Ferreira, lembra a situação em que vive o sindicato e diz que essa é hora da categoria dos químicos se unir para no futuro colher mais frutos. “No momento o sindicato não tem força, mas acreditamos que o que foi decidido vai dar força para o sindicato atuar em defesa dos trabalhadores”, destacou.

Ele defendeu durante a audiência que os filiados da entidade tenham mais benefícios do que os não filiados. “A partir de agora, os sindicatos vão valorizar mais aqueles trabalhadores que estão lutando com eles. Vamos negociar benefícios, reajuste salarial ou acordos apenas para os filiados”, conta. Segundo o presidente, essa mudança na forma de negociar é por causa da reforma trabalhista que precarizou o trabalho das entidades sindicais. O presidente completou dizendo que “essa reforma veio para calar o trabalhador e os sindicatos, mas juntos dos nossos filiados vamos ganhando forças e nossa voz vai ecoando mais longe. Nunca aceitamos que tirassem direitos dos empregados e não será agora que iremos abaixar a cabeça pra uma decisão do Governo. Vamos lutar pelo trabalhador, sim! Mas para isso ele tem que estar conosco”, completa.

Desembargador Paulo Pimenta | foto: TRT18

O desembargador Paulo Pimenta explicou que os dois sindicatos deverão apresentar perante assembleia com a categoria as propostas fechadas durante a audiência. Se aprovado os termos do acordo, ele será submetido à homologação pelo Pleno do Tribunal. Os sindicatos têm até o dia 10 de agosto para apresentarem ao Tribunal a redação final da Convenção Coletiva de Trabalho 2018. A previsão é que o trabalhador receba o reajuste salarial e os novos índices de assiduidade para sócios já em setembro. O aumento salarial será retroativo ao mês de abril.

Views All Time

Views All Time
138
Views Today

Views Today
1