Químicos de São Paulo garantem direitos dos Trabalhadores em CCT

outubro 24, 2018 No Comments »
Químicos de São Paulo garantem direitos dos Trabalhadores em CCT
*Imprensa Fequimfar / CNTQ

No dia 23 de outubro, dirigentes da FEQUIMFAR/Força Sindical, FETQUIM/CUT e Sindicatos filiados assinaram a Convenção Coletiva de Trabalho do setor químico/plástico garantindo a reposição da inflação dos últimos 12 meses e manutenção de todas as cláusulas sociais já conquistadas

Jurandir (Tesoureiro FEQUIMFAR) e Silvan (Presidente CNTQ)

“Mais uma vez, a união da FEQUIMFAR/Força Sindical e FETQUIM/CUT  vem mostrando força e resultados favoráveis para as categorias representadas, esta tarefa que vem sendo realizada pelas federações visando defender os direitos, que foram alterados através da reforma trabalhista, e o patronal já vem utilizando desta mudança para retirar conquistas que os sindicatos e os trabalhadores obtiveram durante anos de negociações, nossa luta é para que essa maldade não se torne perpétua, e as futuras gerações possam usufruir dos avanços que foram alcançados.”
Antonio Silvan Oliveira
Presidente da CNTQ e do Sindiquímicos Guarulhos.

 

“A unidade dos Químicos da FEQUIMFAR/Força Sindical e FETQUIM/CUT garantiu o reajuste de 100% do INPC para salários e Pisos. Além disso, mantivemos todas as cláusulas sociais já existentes por mais dois anos! Conseguimos ir contra a reforma trabalhista e preservar importantes direitos! Estamos resistindo aos malefícios dessa reforma e fortalecendo as negociações coletivas.”
Sergio Luiz Leite, Serginho
Presidente da FEQUIMFAR e
1º secretário da Força Sindical

Principais conquistas:

Reajuste salarial: 100% do INPC em todas as faixas salariais, inclusive nos Pisos Salariais (reajuste de 4,00% pelo INPC).

Piso Salarial
Empresas com até 49 empregados

R$ 1.556,28 (Reajuste de 4,00%)

Empresas com mais de 49 empregados
R$ 1.596,40 (Reajuste de 4,00%)

PLR
Empresas com até 49 trabalhadores
PLR de R$ 1.000,00 (Reajuste de 5,59% = 1,53% acima da inflação)

Empresas com mais de 49 trabalhadores
PLR de R$ 1.110,00 (Reajuste de 4,88% = 0,84% acima da inflação)

Grupo de Trabalho para negociação permanente
Continuidade dos Grupos de Trabalho para debates sobre os impactos da reforma trabalhista na Convenção Coletiva de Trabalho.

Manutenção das demais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho e validade da CCT por 2 anos.

Edson Bicalho, Serginho e Jurandir

Nas últimas semanas, os Sindicatos filiados, com apoio da FEQUIMFAR, CNTQ, Força Sindical e Força Sindical SP, realizaram mais de 400 assembleias, atingindo cerca de 60 mil trabalhadores em toda a base.

“Todas as decisões deliberadas pelo movimento sindical são coletivas. Nesta campanha salarial, foram mais de 60 mil trabalhadores que disseram em única voz – ‘não abriremos mão das conquistas da Convenção Coletiva de Trabalho’”, destaca Jurandir Pedro de Souza, tesoureiro geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Região.

“Também conquistamos a manutenção do grupo de trabalho permanente, formado por dirigentes da FEQUIMFAR/Força Sindical, FETQUIM/CUT, Sindicatos filiados e representantes do Grupo CEAG 10 da FIESP, que desde o ano passado, têm se reunido periodicamente para discutir os impactos da reforma trabalhista na Convenção Coletiva de Trabalho do setor, elaborando propostas que possam se ajustar à nova realidade que temos nas relações trabalhistas”, destaca Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Bauru e Região.

Views All Time

Views All Time
119
Views Today

Views Today
8