Manifestação e Paralisação na sede da Vale no Rio

Em campanha salarial unificada que não avança, trabalhadores de seis unidades de produção de minério e fertilizantes do país podem paralisar a sede administrativa da Vale do Rio Doce, no Centro do Rio, na próxima semana.

 “Nosso apoio e solidariedade a luta de toda categoria em apoio ao movimento dos trabalhadores da Vale Fertilizantes. Esperamos que a direção da empresa tome uma decisão acertada, frente a todas alternativas que possam beneficiar a categoria, servindo de referencia e usufruto dos trabalhadores e trabalhadoras da Vale Fertilizantes em todas as suas unidades no Brasil” – Antonio Silvan Oliveira – Presidente da CNTQ e do Sindicato dos Químicos de Guarulhos

No dia 23 de janeiro, o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Químico (CNTQ), Antonio Silvan Oliveira, após reunião com o presidente da Força Sindical RJ, Francisco Dal Prá, o presidente da Federação dos Trabalhadores do Ramo Químico do RJ, Isaac Wallace, e o presidente do Sindicato dos Químicos de Nova Iguaçu e Região, Sandoval Marques, na sede da Força Rio, relatou a mobilização da categoria em defesa dos funcionários da Vale. As negociações começaram em 2013 e, caso não haja, mais uma vez, avanços na reunião marcada para amanhã (dia 24) entre a direção da Vale e a CNTQ, dirigentes sindicais e trabalhadores das unidades de Araxá (MG), Uberaba (MG), Catalão (GO), Cubatão (SP), Ribeirão Preto (SP) e Cajatí (SP) devem se concentrar em frente o edifício sede da Vale.

“A luta conjunta é uma das alternativas que os trabalhadores do setor de fertilizantes têm para conquistar as melhorias salariais e nas condições de trabalho que almejam, levando em consideração particularidades regionais”, afirmou Antonio Silvan. Segundo o presidente da Confederação dos Químicos, as reivindicações em comum são isonomia salarial (salários iguais para a mesma função), melhores condições de trabalho e segurança no ambiente de trabalho.

“As negociações, até agora, só patinaram”, avaliou Silvan. Na unidade de Catalão, por exemplo, segundo o presidente da CNTQ, a maior defasagem está no salário dos operadores de produção. Antonio Silvan afirmou que a empresa se comprometeu, em novembro do ano passado, a apresentar uma proposta de melhoria salarial em 30 dias. Mas, em dezembro, não trouxe a proposta para a mesa de negociação, nem estabeleceu novo prazo para apresentar, ao menos, estudos preliminares. Resultado: os trabalhadores de Catalão paralisaram a unidade de 9 a 12 de janeiro.

Força Sindical RJ em apoio a luta dos trabalhadores da Vale

O presidente da Força Sindical RJ disse que, em nome da unidade sindical, a Força Rio dará todo o apoio necessário aos trabalhadores, já que a sede da Vale é no Rio de Janeiro. “Só estamos aguardando a palavra final da CNTQ para dar continuidade ao processo”, arrematou Dal Prá.

Participaram ainda o encontro de hoje o secretário geral da Força Rio, David de Souza, e o secretário de Comunicação e Imprensa, Marcelo Peres. –   Fonte: Assessoria de Imprensa Força Sindical RJ

 

Em Greve desde o dia 16 de janeiro, os trabalhadores interromperam o movimento no dia 20 para a abertura de negociação com os representantes da empresa, no aguardo de que suas reivindicações sejam cumpridas.

“Estamos no aguardo do cumprimento de nossas reivindicações. Caso não ocorram avanços vamos retomar com toda a nossa força a mobilização da categoria, para que o acordo salarial seja realizado” – Arnaldo Antunes da Silva – presidente do METABASE

“Nosso apoio e solidariedade ao Sindicato METABASE na luta pelos direitos dos trabalhadores da Vale Fertilizantes. Essa luta também é nossa, por isso esperamos que direção da empresa tome uma decisão acertada, frente a todas alternativas que possam beneficiar a categoria, servindo de referencia e usufruto dos trabalhadores e trabalhadoras da Vale Fertilizantes em todas as suas unidades no Brasil” – Antonio Silvan Oliveira – Presidente da CNTQ e do Sindicato dos Químicos de Guarulhos

“Os companheiros do Sindicato Metabase de Catalão contam com o nosso apoio e participação nessa luta pelo acordo salarial” – Maria da Graça Carriconde – presidente do Sindicato dos Químicos de Uberaba MG

“Estamos juntos com toda a categoria química, na luta dos trabalhadores da Vale Fertilizantes em Catalão e de seu Sindicato METABASE, nas negociações e no apoio a mobilização de toda categoria” – Herbert Passos Filho – Presidente da SNQ e do Sindicato dos Químicos da Baixada Santista SP

“Referendamos a luta dos funcionários da Vale Fertilizantes, somando esforços juntos com os Sindicatos da categoria, CNTQ e Força Sindical, em defesa dos trabalhadores e trabalhadoras do ramo industrial químico”. – Sérgio Luiz Leite – 1º secretário da Força Sindical e presidente da FEQUIMFAR

Desrespeito aos trabalhadores

Desde início do ano, os trabalhadores da Vale Fertilizantes em Catalão GO se encontram mobilizados por seu Sindicato METABASE, em estado de GREVE na luta para que os seus direitos sejam respeitados. No dia 09 de janeiro foi realizada uma paralisação de advertência, objetivando esclarecer aos funcionários da Vale Fertilizantes sobre o não cumprimento pela empresa de uma série de reivindicações da categoria. Posteriormente, após descumprimento de uma promessa de, que em 30 dias a empresa traria uma solução definitiva a respeito da correção da tabela salarial, nos dia 16, 17, 18 e 19 de janeiro, os trabalhadores entraram em GREVE em defesa de seus direitos e pela abertura de negociação, para o acordo salarial.

Abertura de Negociação

No dia 20 de janeiro foi decidida a suspensão do movimento para abertura de negociação com a empresa, segundo a direção do Sindicato METABASE, se não houver progresso nas negociações, a categoria deverá retomar a GREVE.

Apoio Nacional

Em todo esse processo, os trabalhadores representados pelo Sindicato METABASE, contaram com o apoio da CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico) e dos  Sindicatos dos Químicos de Santos-Sindquim, Sindicatos dos Químicos da Baixada Santista, SIT-Químico e Farmacêutico de Salto, Sindiquímicos de Guarulhos, Força Sindical, Sindicatos dos Transportes de Catalão, Sindicato da Construção Civil de Catalão, Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão, Sindicato do Comercio de Catalão, Sindicato dos Químicos de Cosmópolis, Sindicato dos Metalúrgicos de Anápolis, Sindicato Químico e Farmacêutico de Anápolis.

Informações: comunicação@cntq.org.br

Views All Time
Views All Time
179
Views Today
Views Today
1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Please copy the string jefVqJ to the field below: