Campanha salarial dos Químicos é pela manutenção do poder de compra dos salários

*Imprensa Fequimfar

“A atual conjuntura do país, com ataques aos direitos trabalhistas e sociais e ameaças à democracia, foi agravada pela pandemia de Covid-19. A categoria está fazendo a sua parte e diante disso, nossa luta é pelo reajuste e aumento real dos salários, valorização do Piso e PLR, além do custeio sindical para fortalecimento das estruturas sindicais e equilíbrio do processo de negociação coletiva.”
Sergio Luiz Leite, Serginho
Presidente da FEQUIMFAR e
1º secretário da Força Sindical

Hoje, dia 12 agosto, dirigentes da FEQUIMFAR e Sindicatos filiados estiveram reunidos em Seminário de Negociação Coletiva do setor industrial químico, plástico e fertilizantes, na Colônia de Férias dos Químicos, em Praia Grande SP.

O presidente da Força Sindical, Miguel Torres, esteve presente no encontro e destacou os desafios dos trabalhadores nesta Campanha Salarial e a importância da união e mobilização para a vitória da categoria, com direitos e mais benefícios.

Durante o Seminário, Cesar Augusto de Mello, consultor jurídico da FEQUIMFAR, falou sobre a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados); e Daniel Ferrer, do DIEESE, fez um diagnóstico do desempenho setorial e um resumo dos principais indicadores da conjuntura econômica do país.

O evento deu início, oficialmente, à Campanha Salarial e Social dos 133 mil trabalhadores do setor industrial químico no Estado de São Paulo, distribuídos nos segmentos químicos, plástico, petroquímicos, abrasivos, fertilizantes, cosméticos, tintas e vernizes, entre outros.

Ao fim do Seminário, dirigentes da FEQUIMFAR e Sindicatos filiados aprovaram uma pré-pauta de reivindicações que será levada às assembleias para avaliação e aprovação dos trabalhadores.

O Presidente da CNTQ e do SindQuímicos Guarulhos, Antonio Silvan Oliveira esteve presente e falou da importância da união da categoria neste momento em que mais uma vez a classe trabalhadora vem sofrente ataques consecutivos por parte do governo que busca enfraquecer a força de negociação dos trabalhadores.

Pré-Pauta de Reivindicação

• Reajuste Salarial: Aumento Real de 2% + Reposição Integral da Inflação (INPC) de nov/2020 a out/2021 (estimado em 8,83%, totalizando 11,01% de reajuste)
• Piso Salarial no valor de R$ 2.037,30 (4% de aumento real + INPC estimado, totalizando 13,18% sobre o pedido do ano passado de R$ 1.800,00)
• PLR no valor de 02 pisos salariais.
• Piso Técnico Químico: R$ 3.030,48 (2% de aumento real + INPC estimado, totalizando 11,01% sobre o pedido do ano passado de R$ 2.730,00)

Próximas etapas

Até o dia 9 de setembro, dirigentes dos Sindicatos filiados, com apoio da FEQUIMFAR, CNTQ, Força Sindical e IndustriALL, realizarão assembleias em todo o estado de São Paulo para que os trabalhadores apreciem a Pré-Pauta de Reivindicações.

Sendo aprovada pela categoria, a Pauta de Reivindicações será entregue ao setor patronal do CEAG 10, após assembleia geral, no dia 10 de setembro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Please copy the string OXydGo to the field below: