BRICS Sindical discute Futuro do Trabalho

*Imprensa FEQUIMFAR
Um grupo de dirigentes da Força Sindical está em Brasília DF participando do 8º BRICS Sindical (reunião de líderes sindicais do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Com o tema “Futuro do Trabalho com Direitos e Emprego, Meio Ambiente, Multilateralismo e os BRICS no contexto global”, o evento acontece entre os dias 16 e 20 de setembro.

Os Químicos da Força estão representados por Sergio Luiz Leite, Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical, Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e membro do comitê executivo da IndustriALL, Vandeir Messias, presidente dos Químicos de BH e da Força Sindical MG, e Rubens, da CNTQ.

“Hoje, no encontro nacional promovido pelas Centrais Sindicais brasileiras, com apoio da OIT e da Actrav, destacamos a pauta da classe trabalhadora que luta por empregos e direitos”, destacou Serginho.

O evento é realizado no mesmo período da reunião de líderes políticos dos países que compõem o BRICS.

Durante pronunciamento na abertura do Encontro Sindical sobre o Futuro do Trabalho, realizado no Ministério da Economia, o secretário geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna), destacou os ataques organizados a partir do governo e de importantes setores políticos e empresariais, contra direitos consagrados dos trabalhadores, os direitos sociais e o meio-ambiente, contra a organização sindical e as normas internacionais do trabalho. “A elevada taxa de desemprego aliada às crescentes taxas de trabalho informal e precarizado, são consequências diretas das políticas de ajuste macroeconômicos preconizadas por organismos internacionais e colocadas em prática”, alertou.

Fórum de ministros e secretários do trabalho do BRICS

Ontem, em nome do Fórum Sindical dos BRICS, Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Central, cobrou dos governos a oficialização do grupo sindical nos organismos oficiais de governança e o combate a precarização no trabalho. Ele alertou ainda, em sua fala, a necessidade do fortalecimento do diálogo tripartite permanente e equilibrado, valorizando os parceiros sociais e ainda o protagonismo na transição justa no futuro do trabalho. Para assistir ao pronunciamento completo, clique aqui.

Fonte: com informações da Assessoria de Imprensa da Força Sindical

Views All Time
Views All Time
197
Views Today
Views Today
5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Please copy the string hzJTVf to the field below: