Medley fecha parceria com Bayer e vende concorrente do Viagra

 *Panorama Farmacêutico

A Medley , líder em medicamentos genéricos no Brasil, firmou um acordo de co-marketing com a multinacional farmacêutica Bayer e entra no mercado de medicamentos contra disfunção erétil comercializando o lançamento da companhia alemã: o Vivanza. O produto possui o princípio ativo Vardenafila, mesmo do medicamento Levitra, também da Bayer, e pretende acirrar a concorrência com outros produtos deste nicho, como o líder Viagra, fabricado pela Pfizer , e o Cialis, da Eli Lilly . “Investimos para esta ação R$ 25 milhões, entre lançamento e negociação de vendas, e a expectativa é que este produto eleve em 10% o faturamento da empresa, em seu primeiro ano de vendas”, afirma Jairo Yamamoto, presidente da Medley. Só neste ano, a empresa deverá faturar R$ 470 milhões, ante os R$ 397 milhões do ano passado.

Inicialmente, a Medley comercializará cerca de 100 mil unidades do Vivanza, que chegará às farmácias do País até o final da próxima semana. “Depois, trabalharemos com uma produção média de 80 mil unidades por mês do produto”, detalha Yamamoto.

Confiante no potencial deste segmento, o presidente da Medley cita que, somente em 2004, o mercado de medicamentos contra disfunção erétil movimentou R$ 347 milhões. “De 2003 para 2004, o crescimento deste nicho foi de 35%”, completa. Mesmo com a liderança do Viagra que, no ano anterior, totalizou vendas de R$ 197 milhões, seguido do Cialis (R$ 112 milhões) e Levitra (R$ 38 milhões), Yamamoto acrescenta que há muito espaço para novos produtos nesta área. “Estima-se que existam no Brasil 12 milhões de homens com algum nível de disfunção erétil. Deste montante, apenas 10% procuram tratamento”, diz.

Distribuição

Para Yamamoto, a vantagem da parceria é que a Bayer poderá utilizar toda a força de venda da Medley para a negociação do Vivanza. “Estamos presentes em 15 mil farmácias brasileiras, que representam 75% da receita do setor”, enumera. Sem citar detalhes da negociação, Yamamoto ressalta que a parceria de co-marketing tende a fortalecer o mercado dos medicamentos contra disfunção erétil. “O Vivanza será um parceiro do Levitra”, garante. “É uma nova alternativa, com a mesma eficácia e qualidade do Levitra, que reúne potência e rapidez no início da ação”, emenda Sérgio Oliveira, presidente da Bayer HealthCare .

Para Claudio Coracini, diretor de vendas da Pfizer, não haverá modificação de mercado com a entrada do Vivanza. “Ele é uma cópia do Levitra, não se trata de lançamento de produto”, opina. O executivo assegura que, neste ano, as vendas do Viagra registrarão US$ 80 milhões no Brasil. “Em julho deste ano, o medicamento bateu recorde, com uma comercialização da ordem de US$ 6,8 milhões”, completa. Segundo Coracini, o produto detém 55% de share neste segmento.

Fonte: DCI

Views All Time
Views All Time
527
Views Today
Views Today
1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Please copy the string 68MkIh to the field below: